Gestão do Nexo Técnico Epidemiológico / Fator Acidentário de Prevenção

Gestão do Nexo Técnico Epidemiológico / Fator Acidentário de Prevenção

A única maneira de se minimizar os impactos do estabelecimento do NTEP é se antecipando a ele.

Para tanto, seguem algumas dicas:

Quanto melhor o resultado da gestão das questões relacionadas à Saúde e Segurança Ocupacional da empresa, menor será o impacto do FAP nos seus custos. Tanto as boas como as más práticas de hoje impactarão nos resultados da empresa pelos próximos cinco anos

Somente com um adequado sistema de gestão e programas de segurança e saúde devidamente implantados isto será possível.

Fatores críticos de sucesso são o cumprimento irrestrito da legislação de SSO, organização de documentos e a agilidade na obtenção de informações

O grupo MEDNET conta com equipe multidsiciplinar capacitada para elaborar e implementar os programas exigidos pelas normas regulamentadores do MTE, além de um sistema de Gestão Eletrônica de Documentos que garante a agilidade e a correta quarda dos documentos.

Para poder acompanhar e fazer a Gestão do NTEP, a empresa precisa avaliar as doenças constantes do Anexo B do Decreto nº 6.042/07 com o intuito de entender se realmente existe nexo com as atividades da empresa e desenvolver defesas preliminares que poderão ser apresentadas pela empresa.

Os clientes MEDNET contam com um sistema Gestor de Ocorrências, no qual todos os atestados, afastamentos e fatos relevantes da vida laboral do colaborador são lançados. O resultado disto é que você identifica rapidamente quais as principais causas de afastamento em sua empresa e se esta doença está ligada ao CNAE da sua empresa. Em outras palavras, você tem uma visão da tendência do FAP para o próximo ano, porém ainda com tempo de tentar reverter eventuais situações negativas.

Pode ser  necessária a implementação de medidas para redução de doenças ósteo-musculares, psico-sociais, bem como para redução de acidentes típicos e cuidados internos diante de doenças comuns que geram afastamentos (cardíacas, gástricas, urológicas).

Com base no nosso Gestor de Ocorrências, você sabe exatamente quais as patologias mais comuns em sua empresa e quais causam maior impacto no FAP, desta maneira é possível estabelecer prioridades no combate às mesmas, direcionando melhor os recursos da empresa.

Conheça mais sobre o NTEP em: Nexo Técnico Epidemiológico

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *